Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

riscos_e_rabiscos

.

.

Good News

 

 

 

Já repararam que há alguns dias que tenho estado caladinha, sugadita, apagadinha e outras coisas terminadas em –inha, como por exemplo, congeladinha.

 

Estranho? Ou talvez não, uma vez que tenho feito grandes momentos de silêncio. Por necessidades intrínsecas. Mas não agora.


***

 

A crise económica espraiou-se por tudo e mais alguma coisa que nos possa passar pela cabeça. Começam a surgir os controlos de custos e a serem descobertos financeiros. E quem é que sofre os efeitos colaterais? Os pequenos, os subalternos, os que precisam de trabalhar para comer. Ah e os professores, que são seres à parte. Ou seja, me, myself and I!

 

O meu colégio começou a fazer cortes orçamentais devido à crise e nós é que temos estado a pagar as favas. Assim sendo, Há duas semanas comecei a mandar CVs.

Assim que os receberam, comecei logo a ser contactada para entrevistas. Uns não foi possível aceitar por incompatibilidade de horário, outros ficaram com o meu contacto para preenchimento de eventuais faltas e entretanto, pela flexibilidade de horários, aceitei assumir um trabalho num centro de explicações da moda.*

Mas isto iria concretizar-se caso o meu destino não estivesse já traçado de maneira diferente.

 

A minha colega de música tinha-me dito que estavam a precisar de uma teacher para o colégio religioso onde ela trabalha. Disse-me para eu ir lá num determinado dia pois estavam a fazer entrevistas. Acabei por não ir porque nem sequer chegaria a tempo, uma vez que só poderia ir findado o meu período de leccionação de aulas. Nunca mais falámos nisso.

 

Recomeçaram as aulas e a minha colega volta a tocar no assunto. Afinal não tinham seleccionado ninguém pois os currículos e as pessoas não tinham agradado. Deu-me o contacto do colégio para eu falar com eles e eu assim fiz. Marcaram-me entrevista, fui lá, gostaram muito da minha experiência profissional e julgo que também de mim. Acabei por ficar.

 

O destino estava traçado: Deus queria-me ao seu serviço e reservou aquela vaga para mim. E eu… comecei hoje!

 

 

 

 

* é tão da moda que é um franchising… e podia pagar muuuuuito melhor…. Se não ficasse com 40%  para eles…

 

 

 

 

16 comentários

Comentar post